Tools

Drive TechnologiesDrive Technologies

Site ExplorerSite Explorer

Motores H-Compact

Compacto, Refrigeração Eficiente

Descrição

 A importância crescente da economia de energia, dos requerimentos ambientais, da procura por dimensões menores e das imposições dos mercados nacionais e internacionais levaram ao desenvolvimento da série H-compact, que tem se provado ao longo dos anos.

Os motores de indução de média tensão com rotor tipo gaiola de esquilo H-compact são usados em uma ampla variedade de setores da indústria, tais como Óleo&Gás, Química, Papel e Siderurgia, em acionamentos de compressores, bombas e ventiladores, refinadores, moinhos e compressores de separação de ar, e adequados especialmente para aplicações que requerem alta eficiência e/ou altos torques mesmo em baixas rotações.

Os motores H-compact estão disponíveis em versões que podem ser ligadas diretamente à rede de alimentação ou podem ser conectados a conversores de freqüência, numa faixa de potências de 0,55 MW a 3,6 MW, com alturas de eixo de 450 a 630.

Os motores H-compact estão disponíveis em duas versões diferentes: auto-ventilados (1LA4) e ventilação forçada (1PQ4). Além disso também podem ser oferecidos em versões para área classificada. A tecnologia inovadora dos motores H-compact tem estabelecido novos padrões para os motores de média tensão.

Especificações Técnicas

- Grau de Proteção IP 55 (Standard)
- Alta eficiência
- Alta densidade de potência
- Rígido à torção, carcaça robusta e tampas produzidas em ferro fundido com aletas externas e internas
- Rotor com gaiola de alumínio fundido para alta confiabilidade e baixas perdas ou gaiola de cobre (sob consulta)
- Com a gaiola em alumínio fundido são permitidas 5.000 partidas por ano, como padrão   
- Tempos longos de rotor bloqueado e elevados torques de partida
- Baixos ruídos
- Proteção contra a corrosão de longa vida
- Não requer filtros entre o conversor e o motor
- Essencialmente, livre de manutenção

Refrigeração eficiente e baixos ruídos

Os motores H-compact são totalmente fechados, refrigerados a ar por ventilador, com a dissipação de calor feita através de dois circuitos de refrigeração, interno e externo.

A maior parte do calor gerado é transmitida do núcleo laminado do estator para a carcaça do motor, onde é dissipado através do ar de refrigeração externo. O calor remanescente, que consiste principalmente de perdas no rotor e, em parte, das cabeças dos enrolamentos do estator, é transmitido à carcaça através do circuito interno de refrigeração.

O circuito interno de ar é adequado às condições em um motor totalmente fechado. O ventilador interno montado no eixo, na parte traseira, sopra o ar através dos furos de ventilação no rotor. A carcaça age como um trocador de calor entre o ar interno e externo para promover a refrigeração do primeiro. O ar interno refrigerado retorna à ponta de eixo através de 4 dutos de ar na carcaça, na mesma direção do ar de refrigeração externo. Este princípio co-direcional resulta em dissipação uniforme de calor e em baixas temperaturas, principalmente no mancal da parte dianteira (ponta de eixo). Para uma vida longa de serviço é desejável que as temperaturas dos enrolamentos e dos mancais sejam distribuídas de maneira uniforme entre as partes dianteira e traseira, através de um sistema de dissipação de calor adequado e bem projetado.

Princípio de Refrigeração com fluxo externo de ar e circuito de refrigeração interno

A dissipação pela superfície da carcaça se dá através de aletas internas e externas otimizadas. As aletas internas compreendem as regiões da carcaça ao redor das cabeças dos enrolamentos do estator, pois são mais críticas na dissipação do calor. O ar, nas aletas internas da carcaça e nas tampas, está sujeito a fortes turbulências e é completamente resfriado. As aletas externas da carcaça e as tampas são projetadas para um fluxo ótimo de ar, para o qual não há obstáculos uma vez que as caixas de terminais são montadas distante das mesmas, obtendo-se uma alta taxa de dissipação de calor. O ar é soprado da parte traseira, para a parte dianteira por um ventilador externo, ou montado no eixo nos motores tipo 1LA4 auto-ventilados, ou separado nos motores tipo 1PQ4 com ventilação forçada.

Carcaças e tampas

A carcaça do motor e as tampas são aletadas e fabricadas em ferro fundido.

Um projeto sofisticado, p. ex. os detalhes da carcaça, aletas internas na região das cabeças dos enrolamentos do estator e os pés ao longo de todo o comprimento do motor, fornece à carcaça grande resistência e rigidez.

Quatro dutos axiais para conduzir o ar de refrigeração interno são distribuídos continuamente na carcaça. As caixas de terminais principal e auxiliar são parafusadas aos dois dutos superiores que também acomodam os terminais dos enrolamentos e de monitoração.         


Mancais de alta confiabilidade

Os motores são normalmente montados com mancais de rolamento. Em aplicações onde suas limitações são excedidas (dependendo da velocidade, carga e condições de operação), são utilizados mancais de bucha.

Para motores com forma construtiva IM B3 o mancal fixo está normalmente na parte dianteira e o mancal flutuante na parte traseira.

Para motores com alturas de eixo até 400 (inclusive), um mancal de rolamento de esferas é usado na parte dianteira e outro com pré-carga na parte traseira.

Para motores com alturas de eixo maiores que 400, são usados dois mancais na parte dianteira (um mancal de rolamento de rolos para a carga radial e um mancal de rolamento de esferas para a carga axial) e um mancal de rolamento de esferas na parte traseira.

Para motores com forma construtiva IM V1 até à altura de eixo 560 (inclusive), dois mancais de rolamento de esferas, um dos quais de contato angular, são usados como suporte na parte inferior. Na parte superior é usado um mancal de rolamento de esferas com pré-carga para posicionar o rotor. Para altura de eixo 630 um mancal de rolamento de esferas de contato angular é usado como suporte na parte superior e um mancal de rolamento de esferas com pré-carga é usado na parte inferior para posicionar o rotor.

Mancais de bucha são utilizados quando necessários, ou quando o cliente solicita. Esses mancais são flangeados e adequados para ambas as direções de rotação. Os mancais de bucha possuem um anel de lubrificação a óleo com ventilação natural por radiação e convecção ou, opcionalmente, podem ser solicitados com circulação forçada do óleo para melhor lubrificação e refrigeração. É possível mudar de ventilação natural para refrigeração forçada a óleo sem ter que se fazer grandes modificações.

Os deslocamentos axiais permitidos são de ± 6.25 mm. Neste caso, para alinhar o rotor do motor com o eixo de transmissão deve ser utilizado um limitador de jogo axial acoplado à máquina acionada.


Isolação MICALASTIC VPI

O sistema de isolação SIMENS-MICALASTIC® tem como característica principal o processo de impregnação pressurizada a vácuo, possui Classe de Isolação F, e assegura o seguinte:

- Isolação praticamente livre de vazios, prevenindo contra descargas corona.
- Boa condutividade térmica entre o enrolamento e o núcleo laminado
- Alta resistência mecânica - Longo tempo de serviço 

Monitoração

Um motor, independente de quão alta é sua qualidade ou sofisticação técnica, pode estar sujeito a solicitações de operação para as quais não foi originalmente projetado. Sistemas de monitoração podem ser usados com os sensores e dispositivos apropriados para checar continuamente e enviar sinais de dados de operação elétrico, térmico e mecânico.

Os seguintes dispositivos de monitoração estão disponíveis:
- Termômetro a resistência PT100, para os enrolamentos do estator e mancais
- Termistores PTC para alarme e desligamento, para os enrolamentos do estator
- SPM nipple para pulsos de choque nos mancais
- Sensor de vibração do eixo Bently Nevada

Amplas faixas de potências e tensões

Uma grande variedade de tamanhos fornece uma ampla e refinada faixa de potência. Os motores estão disponíveis para tensões nominais de 2 a 11 kV. Freqüências nominais de 50 e 60 Hz. Motores com 2 a 8 pólos estão disponíveis como padrão e motores com um número maior de pólos podem ser consultados. A série H-compact é adequada para utilização na Zona 2 (sem faiscamento). O Grau de Proteção EEx e “Segurança Aumentada” para Zona 1 está disponível como standard.

H

HD 

AE

L

A

B

315

860

1075

1785

610

900

355

930

1155

1925

686

1000

400

1010

1225

2090

750

1120

500

1135

1315

2385

850

1250

560

1250

1435

2650

950

1400

630

1420

1560

3490

1120

1600